RESTAURA, SENHOR, A NOSSA SORTE

Restaura, Senhor, a nossa sorte!
Marcadores: O Reino de Deus será comparado…
Salmo 126

Quando o SENHOR restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha.
Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles.
Com efeito, grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres.
Restaura, SENHOR, a nossa sorte, como as correntes no Neguebe.
Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão.
Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes.

Durante a estação das chuvas ocorre algo muito especial com o deserto do Neguebe. Na Palestina as chuvas caem no período que vai do mês de outubro até o mês de abril, sendo que na segunda fase da estação caem as chuvas mais torrenciais. Com estas chuvas caindo na Palestina as águas gradativamente vem escorrendo pelos montes até atingirem o deserto do Neguebe que ficava na região mais baixa.

As águas abundantes formam vários riachos que regam o deserto e em poucos dias o lugar que antes era feio, solitário e sem vida ganha outro aspecto. Os campos tornam-se úmidos e floridos, cobertos pelo verde da vegetação que ali se desenvolve após a restauração do rio. Os animais retornam e a paisagem do ambiente torna-se linda.

O vídeo abaixo foi feito às margens do Neguebe no exato momento em que as águas retornam.

Fonte Blog Ovelha Magra

20140417-223551.jpg

Todos os truques para abaixar o colesterol

Todos os truques para abaixar o colesterol

Ele é como uma faca de dois gumes: é essencial na produção hormonal, mas, em excesso, se transforma em risco à saúde. Certamente você já deve ter sido alertado sobre os perigos de não controlar as taxas de colesterol, esse, muitas vezes, incompreendido.

O cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração, Daniel Magnoni, explica que, quando os níveis estão acima do indicado, as frações da gordura ficam mais disponíveis na circulação. Entre estas frações, encontra-se o LDL, considerado como colesterol ruim. Ele se deposita na parede interna das artérias e inicia o processo de acúmulo de gorduras, levando ao entupimento das veias.
Os excessos podem ser gerados por duas razões: fatores genéticos ou hábitos alimentares errados. O que acontece é que cerca de 70% do colesterol produzido vem do fígado.

Controle o colesterol
Ambos os casos podem ser revertidos com alguns acertos no menu diário. O especialista explica que, quando as calorias da dieta são ultrapassadas, o organismo passa a armazená-las para um eventual período de falta. Esse armazenamento é feito em forma de colesterol.

Se você detectou que suas taxas de colesterol estão acima do recomendado, ou ainda, se quer evitar o aumento perigoso à saúde do coração, alguns truques precisam ser colocados em ação.

Troque as versões integrais pelas desnatadas
A recomendação está relacionada aos alimentos de origem animal, devido à grande quantidade de gordura saturada que apresentam. Na lista dos campeões neste tipo de gordura estão queijos amarelos, leite integral, carnes gordas e pele de aves como frango.

De acordo com a responsável pela equipe nutricional do MinhaVida, Roberta Stella, a melhor opção para controlar os níveis da gordura é trocar os queijos amarelos pelos brancos, o leite e seus derivados pelas versões desnatadas, e as carnes gordas pelas magras. Hoje em dia, já é possível encontrar nas prateleiras iogurtes com 0% de gordura , lembra.

O que isso tem a ver com as taxas de colesterol? Tais alimentos estão relacionados com o aumento das taxas de colesterol ruim, o LDL. E assim como a gordura saturada, o colesterol também está presente nos alimentos de origem animal. Seria como matar dois coelhos numa cajadada só. Além dos alimentos listados acima, é importante evitar o consumo de manteiga, gema de ovo e banha de porco , ressalta Roberta. Atente também às preparações que contam com tais ingredientes, como bolos e tortas.

Maneire nas carnes
O alerta é redobrado aos bifes de carne vermelha porque eles são os que apresentam uma quantidade maior de colesterol, especialmente cortes que levam mais gordura. Porém, isso não significa que elas devem ser totalmente excluídas do menu.

Controlando a ingestão dos outros alimentos fontes de colesterol, é possível ingerir carne vermelha até três vezes por semana , tranqüiliza a especialista.

O fato de as carnes vermelhas oferecerem mais colesterol, no entanto, não faz com que os outros tipos de carnes possam ser consumidos à vontade. De acordo com Roberta, as carnes brancas e magras também possuem colesterol e, por isso, devem ser dosadas. Os alimentos que contêm colesterol devem ser monitorados de uma forma geral. Leve em conta que o total da gordura obtido em um dia deve ser menor que 300 mg , completa.

Retirar a gordura visível das carnes é mais um conselho da nutricionista do MinhaVida para ficar de olho no colesterol colocado no prato. Isso faz com que a quantidade de colesterol se reduza. Cem gramas de contra-filé grelhado com gordura contêm 144 mg de colesterol. Sem a gordura, a quantidade diminui para 102 mg , exemplifica. Quando optar por carnes brancas como frango, retire a pele. Cem gramas de peito de frango com pele contêm 80 mg de colesterol. Sem a pele, o valor passa a ser 59 mg , compara a nutri.

Controle a ingestão de biscoitos recheados
Você deve ficar de olho não só nas bolachas doces, mas em todos os produtos que levam gordura trans em sua composição. A indústria alimentícia utiliza a gordura hidrogenada na preparação de alguns produtos. A gordura hidrogenada, por sua vez, apresenta gordura trans , diz a nutricionista. O perigo do ingrediente é o mesmo que o da gordura saturada. Ou seja, ela influencia no aumento das taxas de LDL.

Na hora das compras, verifique a porcentagem de valor diário (%VD) no rótulo dos alimentos. Valores de %VD acima de 20 são considerados altos. Opte por aqueles que apresentam números inferiores de gorduras saturadas, trans e colesterol , dá a dica a especialista.

Lance mão dos óleos vegetais
Na luta para abaixar os níveis de colesterol, em vez de apenas restringir o consumo dos vilões, você pode recorrer à ajuda de alguns mocinhos. O óleo de canola e o azeite de oliva são bons exemplos de alimentos que você deve incluir na dieta. Segundo Roberta, as gorduras monoinsaturadas presentes nos dois tipos de óleos vegetais ajudam a reduzir as taxas de LDL, colesterol maléfico.

Já os óleos vegetais ricos em gorduras poliinsaturadas, como o de soja, girassol e milho, aumentam os níveis de HDL, considerado como bom colesterol. A dica da especialista, portanto, é, além de ficar de olho na quantidade de gorduras saturadas e trans, dar preferência aos alimentos com maior quantidade de gorduras mono e poliinsaturadas. Outras opções de alimentos ricos nas gorduras que somam pontos positivos na luta contra as taxas de colesterol são os peixes.

Corte as frituras da sua rotina alimentar
Roberta explica que, apesar do que se pensa, os alimentos fritos não influenciam diretamente no aumento de colesterol, a não ser que tenham sido produzidos com gordura de origem animal, como banha de porco. Porém, quando superaquecidos, os óleos sofrem mudanças nas estruturas das moléculas. Assim, o efeito que eles possuem de aumentar o HDL fica neutralizado , esclarece a especialista do Minha Vida. Mesmo quando preparadas em óleos vegetais, as frituras não são aconselháveis para quem quer controlar os níveis de colesterol sanguíneo.

Além deste fator apontado por Roberta, ela lembra que o superaquecimento e reaproveitamento dos óleos formam substâncias que modificam o cheiro e a textura deles. A acroleína, por exemplo, é uma substância que irrita a mucosa intestinal , cita ela. Prefira sempre os assados e cozidos, mas não esqueça de dar atenção também ao tipo de alimento ingerido , completa.

Pratique exercícios físicos
Os exercícios também entram em ação na luta contra o colesterol elevado. O especialista do HCor esclarece que, ao suar a camisa, você utiliza suas reservas energéticas, ajudando na diminuição de gordura corporal e, conseqüentemente, na baixa do colesterol sanguíneo.

20131007-084323.jpg

Acima de tudo, “eu e você”

Acima de tudo, “eu e você”

Acima do mundo, acima do tempo, acima de todas as distâncias e diferenças que nos separam,…

“Todos os sentimentos cansam e desistem, menos o amor.
Sentimento esse tão teimoso!
Até quando passa, não acaba.
Posto de lado, jamais se conforma.
Mesmo se afogando na impossibilidade, não morre.”

nem a desilusão.
Nem a incerteza, nem a solidão…
Nada me impedirá de sorrir…
Nem o medo, nem a depressão.
Por mais que sofra meu coração…
Nada me impedirá de sonhar…
Nem o desespero nem a descrença.
Muito menos o ódio ou alguma ofensa…
Nada me impedirá de viver…
Mesmo errando e aprendendo.
Tudo me será favorável…
Para que eu possa sempre evoluir.
Preservar, servir, cantar, agradecer.
Perdoar, recomeçar…
Quero viver o dia de hoje.
Como se fosse o primeiro…
Como se fosse o último.
Como se fosse o único…
Quero viver o momento de agora.
Como se ainda fosse cedo.
Como se nunca fosse tarde…
Quero manter o otimismo.
Conservar o equilíbrio e fortalecer
a minha esperança…
Quero recompor minhas energias.
Para prosperar na minha missão,
e viver alegremente todos os dias…
Quero caminhar na certeza de chegar…
Quero lutar na certeza de vencer…
Quero buscar na certeza de alcançar.
Quero saber esperar para poder realizar,
os ideais do meu ser…

Não importa o quanto às vezes seja difícil, o quanto às vezes eu me atrapalhe, o quanto às vezes eu seja a densa nuvem que esconde o meu próprio sol, quantas vezes seja preciso recomeçar:
Eu combinei comigo não desistir de mim, e muito menos de nós dois…

É por isso que eu venho contra tudo e contra todos celebrar e agradecer a Deus pelos nossos anos de convivência…

Nana eu amo você!!!!

20130327-214731.jpg

O CAMINHO DA CRUZ. SÉRIE FRASES

Um homem pode ser considerado amante da cruz apenas na medida em que Isso o capacita a ajustar as contas consigo, com os outros e com os poderes e as seduções do mundo. Sob a cruz, o homem alcança a hombridade[…] não há como compartilhar da glória do Senhor ressurreto se não no discipulado da cruz./>
20130205-092702.jpg

O presente de natal que Apple me deu Este ano de 2012

O presente de natal que Apple me deu Este ano de 2012  

 

fsell-apple-ipad-2-64gb-3g-wi-fi-apple-iphone-4-32gb-black-white_1

 

 

$T2eC16J,!ykE9s7twBh8BQnYEjuPQQ~~60_35

 

Eu que sempre admirei tecnologia e fiquei encantado com o desenvolvimento dos aparelhos da Apple, em especial o iphone e o ipad, para ser mais preciso na versão 32GB, por isso mesmo dei um jeito de adquiri-los, com muito sacrifício uma vez que faço parte da classe média, trabalho e estudo, sou Pai de três lindas filhas e sou casado já a 23 três anos com a mesma mulher. Fiz este investimento tanto para mim bem como para minha família, pois julgo necessários instrumentos como este no nosso uso diário tanto no trabalho, pois sou consultor técnico de vendas da operadora de telefonia OI e ao mesmo também estudo fazendo o curso de logística, sem falar que como disse tenho três filhas que estão estudando e uma trabalhando e que também fazem uso destes aparelhos.

Sempre procurei buscar o melhor neste contexto tecnológico, buscando boas referências e também me interando das novidades para poder adquirir os melhores e mais eficientes aparelhos que suprissem minhas necessidades bem como as de minha família no uso diário da vida e trabalho.

Foi então que em uma oportunidade pude adquirir estas duas ferramentas, vindas diretamente do Japão através de um amigo que lá trabalhava e nos facilitou, sonhos de consumo e de necessidade de qualquer individuo atualizado com as necessidades contemporâneas.

Achei que estava fazendo o melhor negocio e que ficaria plenamente satisfeito com os produtos a julgar pela marca que sustenta uma idoneidade e um padrão de qualidade e atendimento em todo mudo e que julgava eu primar por isso a cada dia.

Sem querer ser crítico ao extremo, mas creio que não basta ter a melhor tecnologia e as melhores opções do mercado se não tivermos um pós-vendas a altura considerando o maior instrumento de propaganda que é o consumidor fiel, sou consumidor dos bons e que veste a camisa e faz propaganda de tudo aquilo que realmente traz satisfação garantida e comprovada pelo pós venda e manutenção, mas infelizmente ao que passo agora a relatar para quem possa interessar é a minha insatisfação pelo atendimento dado desta empresa referente a um defeito apresentado no meu Ipad, ao fato que muito me indignou e me entristeceu mudado assim meu conceito desta “Conceituada” empresa, a saber, “APPLE”, e talvez eu não tenha sido o único…

Por isso mesmo resolvi deixar registrado.

O fato ocorreu quando na noite do dia 09 de dezembro por volta das 23h coloquei meu ipad para carregar assim como fazia todos os dias para que no outro dia eu pudesse ter uma autonomia de bateria para trabalhar e estudar, tal foi a minha surpresa quando tentei liga-lo no outro dia ao que percebi não ter sido carregado, a primeira instância achei que poderia ser o cabo de conexão de energia ao que constatei que não, pois fiz vários testes com outros cabos ao que também não respondeu configurando assim um suposto defeito técnico de apagão.

Foi ai então que no dia 13 de Dezembro resolvi procurar uma assistência técnica autorizada na loja da “ITown” que fica localizada no Shopping Center Recife, 2º Piso – Loja BV 02/04 D no endereço – Rua Padre Carapuceiro, 777 – Boa Viagem – Recife – PE Telefone: (81) 3326-0026 | 3326-5711.

Fui muito mau atendido pelo Sr, Marcelo responsável pela assistência tecnica que de forma irônica e sarcástica me informou que minha garantia já havia vencido a 5 (cinco) dias e que era comum este tipo de ocorrência passando a me informar que se eu quisesse resolver meu problema teria que me submeter a um pagamento de R$767,00 para uma troca do aparelho por um outro do mesmo modelo e configurações e que deveria chegar para retirada em 15 a 30 dias no Maximo, o valor deveria ser pago só na entrega do aparelho e poderia ser dividido em 7x no cartão de crédito. Vale salientar que em momento algum fui interado do defeito ou causa do mesmo ficando apenas com um pedaço de folha de caderno manuscrito o que eu acabara de relatar, nenhuma OS de ocorrência timbrada me foi fornecida, eu por minha vez me sentindo inseguro com tudo preferi não deixar meu aparelho nesta assistência. No dia seguinte procurei falar com amigos advogados que me incentivarão a procurar meus direitos, pois aparentava suspeita de fraude. Inconformado e decidido a tomar uma posição no dia 15 de Dezembro liguei para o 0800 761 0867 sob o numero de protocolo 38597851 e depois de relatar o ocorrido pedi ao atendente que me desse uma solução cabível, ao que me passou a palavra para o Sr, Samir e o mesmo se desculpou em nome da empresa e me garantiu devido o mau atendimento da assistência colocar de novo o meu aparelho na garantia para que eu procurasse uma nova assistência autorizada indicada pelo mesmo, a saber, “Info Box”, localizada na av, Republica do Libano, 251 loja 2007 pizo L1 loja 4,5 fone 81-33013465 onde eu teria a troca do meu Ipad 2,Wifi,3g,32Gb,Black – série DMPGP2DYDFJ2 sem custo algum.Fiz tudo como combinado abrindo uma OS de numero 852874144394 no dia 17 de Dezembro, ao que ficou acordado que eu teria de aguardar de 15 a 30 dias para receber o novo aparelho. Obs. Na os ficou registrado que o aparelho estava com uma “pequena” avaria próximo ao botão home um pequeno amassado no friso de alumínio.

No dia 19 de Dezembro recebi este email:

Sr. Wagner, seu equipamento encontra-se disponível para retirada, pois a APPLE não autorizou a garantia por conta do dano físico encontrado na pinagem da entrada do cabo USB.

Duvidas entrar em contato com a APPLE 08007610880

Atenciosamente,

 

Thiago Ferreira

Técnico em informática
e-mail: service@infobox.com.br
fones: (81) 3301-3466 / 3301-3450
www.infobox.com.br

Foi ai então que novamente entrei em contato com a suporte técnico da Apple pelo 0800 761 0807 onde me colocaram para falar com a Sra. Juliana que depois de muita explicações sem acordo me informou que realmente minha garantia havia sido perdida por causa de “uma avaliação” feita segundo ela por uma foto da avaria ao que ficava claro que o a aparelho estava danificado por mau uso e que também admiro eu estar serta que o aparelho não estava funcionando por causa de um curto na saída e que o vidro estava deslocado. Minha última pergunta é, como podem diagnosticar um aparelho por foto e constatar curto sem que este aparelho não  tenha sido aberto, outrossim; quem me garante que este “vidro deslocado” citado pela Sra, Juliana não fora deslocado depois que o aparelho estava na assistência técnica uma vez que na OS 852874144394 aberta em 17 de Dezembro de 2012 não foi citado nenhum deslocamento de vidro?

Desculpe-me as autoridades competentes mais fica no ar para qualquer julgamento do consumidor a falta de atendimento e a minha insatisfação pelo atendimento dado a mim por essa empresa, que é uma pena, pois estão perdendo um consumidor que sempre procurou e procura fazer boas propagandas de empresas que prezam em conservar seus consumidores fieis.

Meu nome é Wagner de Salles Coelho

Meu email é wagnersallesc@hotmail.com

  Obrigado pelo presente…

Siga a orientacao de Deus no deserto

Siga a orientação de Deus no deserto
Crise é uma encruzilhada, uma bifurcação na rota da vida. Podemos fazer dela uma porta para os horizontes largos do triunfo ou podemos descer por meio dela aos valores mais sombrios do fracasso. A crise pode ser a porta da esperança ou o calabouço do desespero. A crise eleva alguns e abate outros. A diferença entre o vencedor e o perdedor não está na crise, mas em como cada um enfrenta. A grandeza de um homem está no fato de que, quando todos estão colocando o pé na estrada do fracasso ele vislumbra o chão do progresso. O vencedor é um visionário. Ele vê o que ninguém consegue contemplar. Enxerga por sobre os ombros dos gigantes. Quando todos estão mergulhados no problema, ele está contemplando a solução.

Aquele que triunfa diante das dificuldades nunca é unanimidade. A unanimidade é burra. Ela sempre capitula diante das crises. Todo o arraial de Israel chorou, desesperado, com medo de lutar contra os gigantes e também de não tomar posse da terra prometida. Somente Josué e Calebe tiveram uma visão otimista. Todo o povo pereceu no deserto; só os dois visionários entraram na terra que manava leite e mel.

Durante quarenta dias, de manhã e à tarde, os exércitos de Israel ouviram as afrontas do gigante Golias e, empapuçados de medo, bateram em retirada covardemente. Davi, como voz solitária, dispôs-se a enfrentar o gigante. Mesmo tendo de suportar o escárnio do seu irmão Eliabe e a incredulidade do rei Saul, ele fez o gigante dobrar-se diante da sua coragem, triunfando sobre o herói dos filisteus. Davi derrubou o gigante e o matou. Mais tarde, o mesmo Davi viveu outra situação dramática. Ziclague, sua cidade refúgio, tinha sido saqueada e incendiada pelos amalequitas. Seus bens foram roubados; suas mulheres, seus filhos e suas filhas foram levados cativos. O mesmo aconteceu com os seus seiscentos homens de confiança. Quando Davi e seus soldados chegaram e viram a cidade debaixo de escombros e ainda fumegante, os homens se revoltaram contra Davi e quiseram apedrejá-lo. Além da perda pessoal, Davi ainda enfrentou a ira daqueles que lutavam ao seu lado. Ele chorou e angustiou-se enquanto os amalequitas festejavam com os ricos espólios. No meio dessa crise avassaladora, Davi emergiu com um arroubo de solitária esperança; ele se reanimou no Senhor seu Deus e começou a orar pedindo a direção divina. Levantou-se da oração e, sob a orientação de Deus, empunhou bravamente as armas e liderou seus homens em vitorioso combate. Tomou de volta tudo aquilo que o inimigo havia saqueado. Saiu da crise mais fortalecido, fazendo dela uma ponte para vitórias mais retumbantes.

Isaque também enfrentando uma crise, que não é pequena. A fome assola sua terra. Seu país vive o drama do empobrecimento coletivo. A esperança do povo está morta. Os sonhos destruídos. Há uma inquietação no ar, um rumor entre as famílias. O gado geme de fome. O útero fecundo da terra parece estéril. As sementes que nela são depositadas perecem antes mesmo de dar aceno de vida. A seca, assassina de sonhos, prevalece em seu país. A chuva é retida. O sol castiga. Os agricultores não se aventuram a depositar no ventre da terra a semente da esperança. Reina um desespero generalizado. As fontes estão secando. Os ribeiros estão se tornando leitos de morte e não condutores de vida. As cabras montesinas bramam, sedentas. O povo aflito vê a despensa se esvaziando e as crianças gemendo e clamando por pão. Aquele estava sendo um tempo amargo, de fome, de escassez, de vacas magras, recessão, desequilíbrio, desemprego, contenção drástica de despesas.

O que fazer na hora em que você se vê encurralado pela crise?

 Que decisão tomar quando todas as estradas de escape parecem cheias de barricadas? Muitos nessa hora perdem a cabeça, cometendo grandes loucuras. Outros se revoltam contra Deus, culpando-o por todas as desventuras. Alguns, petrificados, assistem passivos à dolorosa marcha da crise, aceitando inertes a decretação da derrota. Isaque, porém, não ficou parado, assistindo passivamente o agravamento da situação. Ele se mexeu. Não ficou lamentando, queixoso, os reveses da vida. Ele saiu, se moveu. Fez alguma coisa. Seu problema não era simples. Era uma questão vital. Não havia água. Tratava-se de uma questão de sobrevivência, de vida ou morte. Talvez, enquanto lê estas páginas iniciais, você se dê conta de que também está enfrentando um problema aparentemente insolúvel. É o casamento que virou um deserto, de onde só brotam os cactos venenosos da amargura. E o diálogo com os filhos que secou, como a terra de Isaque. É o salário que está minguando como os ribeiros em tempo de seca. E a saúde que está ameaçada por uma doença implacável. É a empresa que está emperrada e não consegue deslanchar. É o sonho de entrar na universidade que está cada vez mais distante. É a decepção de um amor não correspondido. Pode ser que, como Isaque, todas as noites você olhe para o horizonte na esperança de ver a chegada de uma chuva restauradora que faça reverdecer o deserto da sua vida. É possível que você já tenha semeado várias vezes no solo tórrido e seco da sua família, vendo, com tristeza, todas as sementes mirrarem no útero da terra. Ou tenha investido toda a sua esperança em um negócio, mas a chuva da prosperidade foi retida e a safra de seus investimentos perdida. Quem sabe você tenha recebido um diagnóstico sombrio do seu médico dizendo que a medicina não lhe oferece nenhuma esperança de cura. Talvez alguém amado do seu coração esteja enfrentando uma grave enfermidade e aos poucos você vê essa pessoa escapando dos seus braços.

No ano 2000 passei por lutas tremendas. Meu irmão Laurentino foi acometido por um câncer devastador no pulmão e na coluna. Ele sentia dores terríveis que nem mesmo morfina conseguia aplacar. Seu corpo foi serrado pela doença depois de uma luta audaciosa. No dia 25 de fevereiro ele fez sua última viagem, rumo à eternidade. Vinte e um dias depois, quando meu coração ainda curtia a dor dessa separação, fui surpreendido pela morte súbita de Gelson, meu irmão primogênito, vitimando por um infarto fulminante. Não é fácil lidar com a dor. Nossos sonhos chocam-se contra muralhas de concreto. Nossos planos escorrem como água. Nossas previsões entram em colapso. Estamos no meio do deserto, onde nosso olhar se perde em miragens enganadoras, onde nossos passos cambaleantes parecem claudicar, onde a morte procura dar a última palavra.

O grande perigo na encruzilhada da crise é tomar a direção errada. Isaque queria ir para o Egito, lugar de fartura, riqueza e segurança. Ele foi tentado a buscar uma solução rápida, fácil e indolor. Isaque queria fugir da crise, não enfrentá-la. É mais fácil botar a mochila nas costas e ser um peregrino em terra estranha do que semear no deserto. É mais fácil botar a mochila nas costas e ser um peregrino em terra estranha do que semear no deserto. Poucos são os que se dispõem a enfrentar e a vencer os gigantes da crise. Poucos são os que agarraram os problemas pelo pescoço e triunfam na hora das dificuldades. Só os desbravadores, os idealistas e os sonhadores destemidos conseguem prosperar no deserto. O pessimismo é uma doença contagiosa. O ar está poluído por uma densa nuvem de descrença. A mídia despeja todos os dias no porão da nossa mente cansada uma enxurrada de informações arrancadas dos abismos mais profundos das tragédias humanas. Os arautos do caos embocam suas trombetas. Os profetas do pessimismo se multiplicam aos milhares. A cada dia vemos o coro dos céticos engrossando suas fileiras.

Nesse tempo pardacento, em que a crise se instalou em todos os seguimentos da sociedade, desde os palácios dos governos até a choupana mais pobre, é mister que alguém se levante para enfrentar a crise com galhardia. É no vácuo da crise que os grandes líderes são formados. Os carvalhos resistem às grandes tempestades. A crise pode tirar a cera dos ouvidos da alma. A crise pode ser uma janela aberta do céu. A crise do homem pode ser o tempo oportuno de Deus.

Hagar perambulava no deserto com seu filho Ismael. Com a mochila nas costas deixaram para trás as marcas profundas do desprezo. O cantil estava vazio. A sede perversa os agredia implacavelmente. O deserto abrasador se impunha à sua frente. Estavam sem rumo, sem direção com sede e sem água. Hagar pensou ter chegado ao fim da linha. Seu filho, desidratado, sem forças já não conseguia mais caminhar. Todas as esperanças de sobrevivência estavam sepultadas naquele terrível deserto. Não suportando mais ver o sofrimento agônico do filho, Hagar o colocou perto de um arbusto e afastou-se para chorar. Era o fim. A crise tinha chegado ao seu apogeu. Nada mais restava se não a morte iminente. Contudo, quando todos os recursos de Hagar se esgotaram, do céu soou uma voz de esperança. No silêncio do deserto abrasador Deus abriu uma fonte de água que começou a jorrar. Hagar e Ismael puderam beber a largos sorvos. Um milagre aconteceu no deserto da crise. A crise foi um divisor de águas na vida deles. Foi ali que eles ouviram a voz de Deus, e sua vida foi mudada para sempre.

É no fragor da crise que ouvimos a voz de Deus: “Não desça ao Egito”. O Egito foi palco de perigo para Abraão, o pai de Isaque. Deus exortou-o recusar a imediata abundância do Egito por bênçãos invisíveis (Gn 26.3) e mais remotas (Gn 26.3,4). Muitas pessoas fracassam na vida exatamente porque na crise deixam de atender à voz de Deus e descem para o Egito, onde negociam seus valores absolutos, transigem com suas consciências e tapam os ouvidos para não atenderem à voz de Deus. Trocam as bênçãos eternas pelas vantagens terrenas. Trocam as venturas do céu pelos prazeres transitórios do pecado. O neto de Isaque, José, foi tentado no Egito a cair nos braços de uma mulher sedutora. Era a sua patroa, tinha direitos sobre ele e devia ser uma mulher elegante e atraente. Ela pôs os olhos em José e todos os dias tentava levá-lo para a cama. José era jovem, bonito e inteligente. Longe do pai e dos irmãos, vivia a plenitude de seu vigor físico. Estava em um país muito distante das pessoas que conheciam os seus valores morais. Depois que todas as armas da sedução foram usadas, a mulher de Potifar usou a força e enganou José. O palco para a queda desse jovem hebreu estava montado. Mas ele fugiu dos braços da sedutora. Preferiu a privação do cárcere à liberdade do adultério. Preferiu sofrer as consequências como inocente a ser honrado como culpado. Preferiu ouvir a voz de Deus à de uma mulher com cheiro de pecado.

Devemos estar com os ouvidos atentos aos tempos da crise. É justamente nesses períodos que temos as maiores experiências com Deus.
Quando todas as soluções da Terra entram em colapso, o céu aponta o rumo a seguir. O trono de Deus não enfrenta crise. Os propósitos de Deus não podem ser frustrados. As catástrofes da história não desestabilizam o governo de Deus. As tragédias humanas não fazem sucumbir os planos divinos. Os problemas que vivemos são instrumentos pedagógicos para nos aperfeiçoar em santidade, e não fatos acionados pela mão do acaso para nos destruir.

Quando os discípulos de Cristo atravessaram o mar da Galileia, por ordem do próprio Senhor, enfrentaram uma súbita e terrível tempestade. Durante várias horas travaram uma luta renhida para não serem tragados pelo temporal. Só na quarta vigília da noite Jesus foi ao encontro deles. Jesus, porém, apareceu de forma estranha e misteriosa: andando por sobre as ondas. O que o Senhor queria mostrar aos discípulos é que os problemas que conspiravam contra eles estavam literalmente debaixo dos seus pés. Aquilo que nos ameaça está rigorosamente sob o controle soberano de Cristo. A crise chega não para nos destruir, mas para nos colocar mais perto de Cristo. Ao ver o mar sossegando, os discípulos ficaram admirados e adoraram ao Senhor. Os ventos da crise sibilam para que o trigal de Deus se dobre. Só o joio não se curva. A mesma crise que levanta uns abate outros
 
Pr. Hernandes Dias Lopes