MODELO PARA OS OUTROS


Imagem

Leitura: 1 Tessalonicenses 1.2-10

Ao escrever sua primeira epístola à igreja de Tessalônica, o apóstolo Paulo faz um elogio a eles que, durante todo seu ministério, não o vemos fazer a nenhuma outra igreja:

“De sorte que vos tornastes o modelo para todos os crentes na Macedônia e na Acaia.” (v.7).

Macedônia e Acaia eram como estados no império romano. A cidade de Tessalônica era a capital Da Macedônia e Corinto a capital da Acaia. E havia uma igreja em cada cidade, ambas plantadas por Paulo. Mas somente a igreja de Tessalônica foi chamada de modelo.

Ao contrário disso, quando Paulo escreve sua epístola aos Coríntios, ele o faz a fim de tratar a rebeldia, confusão, divisões e pecados (até de incesto) que havia naquela igreja.

  • O proceder de Paulo

Paulo foi um extraordinário plantador de igrejas. Seguindo o exemplo de Cristo, ele era um pastor que se entregava pelas suas ovelhas, em um relacionamento de amor e serviço verdadeiros.

Paulo estava sempre pronto a oferecer não só o evangelho de Deus, mas igualmente sua própria vida àqueles a quem ele estava evangelizando (1 Tessalonicenses 2.8).

Ainda no capítulo 2.10-12, Paulo diz como procedia entre os novos cristãos:

  • Exortando-os – trazendo para perto, convivendo.
  • Consolando-os – encorajando em meio às dificuldades.
  • Admoestando-os – dando seu testemunho pessoal para fortalecê-los.
  • Modelo para os outros

Se o agir de Paulo era sempre o mesmo em relação a todos, por que a igreja de Tessalônica foi elogiada enquanto a de Corinto teve que ser repreendida?

A diferença está em como cada uma recebeu e acolheu a palavra que lhes foi pregada – não como palavra de homem, mas como palavra de Deus (1 Tessalonicenses 2.13).

Lendo novamente o versículo 3 do primeiro capítulo desta epístola, encontramos o segredo daquela igreja: “Recordando-nos, diante do nosso Deus e Pai, da operosidade da vossa fé, da abnegação do vosso amor e da firmeza da vossa esperança em nosso Senhor Jesus Cristo.”

1. Fé operosa

Fé operosa fala de uma fé em atividade; que não está parada, mas atuante. Eles tinham essa fé viva e frutífera. Fé que crê no impossível e toma posse das promessas de Deus em Sua Palavra.

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.” Hebreus 11.1

2. Amor abundante

Eles estavam possuídos de um amor abnegado (que renuncia e se sacrifica em favor do outro), sincero, verdadeiro e serviçal. Este amor se evidencia no serviço que presta às pessoas.

“No tocante ao amor fraternal, não há necessidade de que eu vos escreva, porquanto vós mesmos estais por Deus instruídos que deveis amar-vos uns aos outros; e, na verdade, estais praticando isso mesmo para com todos os irmãos em toda a Macedônia. Contudo, vos exortamos, irmãos, a progredirdes cada vez mais.” 1 Tessalonicenses 4.9-10

3. Muita esperança em Cristo Jesus

Esperança na volta de Cristo e na vida eterna com Deus. Esta esperança fortalece a igreja a fim dela se tornar relevante e seguir em frente, mesmo em meio aos sofrimentos e tribulações desta vida.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s