NOVO SITE DA IGREJA FAMÍLIA CRISTÃ


NOVO SITE DA IGREJA FAMÍLIA CRISTÃ

http://www.igrejafamiliacrista.xpg.com.br/index.html

Sejam bem vindos à nossa família_

Mensagem do Mês_

[…] Colossenses, a preeminência de Cristo

 A Supremacia de Cristo (1-2): A saudação de Paulo (1.1-2) é seguida por uma longa e incomum gratidão (1.3-8) e oração (1.9-14) pelos crentes de Colossos. Paulo expressa sua preocupação no sentido de os Colossenses compreenderem mais profundamente a pessoa e poder de Cristo. Mesmo aqui, Paulo começa a desenvolver seu principal tema da primazia de Cristo, mas a afirmação mais potente está e, 1.15-23. Ele é supremo tanto na criação quanto na redenção, e essa majestosa passagem se desenvolve positivamente em relação a Cristo como a mais eficaz refutação da heresia do capítulo 2.

Paulo descreve o seu próprio ministério de proclamação do mistério do “Cristo em vós, a esperança da glória” (1.27) para os gentios e certifica os leitores que, embora ele não tenha se encontrado com eles pessoalmente, verdadeiramente deseja que se tornem profundamente enraizados em Cristo somente, que tem a primazia na igreja (1.24-2.3). Isso é especialmente importante em vista dos falsos profetas que os defraudariam através de raciocínios falazes (2.4-7), vãs filosofias (2.8-10), ascetismo inútil (2.20-23). Em cada um dos casos, Paulo contrasta o erro com a verdade correspondente de Cristo.

Submissão a Cristo (3-4): A união do crente com Cristo em sua morte, ressurreição e exaltação é o fundamento sobre o qual a sua vida terrena foi edificada (3.1-4). Por causa de sua morte com Cristo, o cristão deve se considerar morto para os antigos pecados e os deixar de lado (3.5-11); por causa de sua ressurreição com Cristo, o crente deve se considerar vivo para Ele em justiça e se revestir das novas qualidades que são produzidas pelo amor cristão (3.12-17). Indo da vida interior (3.1-17) para a vida exterior (3.18-46). Paulo descreve a transformação que a fé em Cristo deve fazer nos relacionamentos dentro e fora de casa. Esta epístola conclui com uma afirmação sobre os portadores (Tíquico e Onésimo), saudações e instruções e uma nova despedida.

Queridos irmãos e irmãs, estaremos iniciando neste mês o estudo da carta de Paulo aos Filipenses, que também foi escrita na mesma época da prisão do apóstolo em Roma. Pelo estudo desta, estaremos aprendendo mais sobre o desenvolvimento da nossa salvação (2.12), resultando no crescimento em direção à maturidade cristã (3.12-14), baseada no fruto do Espírito Santo que é a “alegria” (3.1; 4.4) que produz contentamento (4.11-12), o tema desta epístola de Paulo, a uma igreja que devido a sua situação de colônia romana (At 16.12) e um posto militar, a qual nasceu da conversão de Lídia (At 16.14-15) e do carcereiro e sua família (At 16.31-33), neste tempo estava passando por problemas internos de unidade e rivalidade (2.2-4), de legalismo e desvio do evangelho 3.1-19).

Este será mais um tempo de desafio a nossa igreja local ao desenvolvimento de nossa comum salvação e da edificação do Corpo de Cristo nesta localidade e bairros onde vivemos em direção ao Supremo Propósito de Deus, em Cristo Jesus, o modelo e o meio de sua realização (2.5-11), por meio do caminho da cruz, o caminho que nos está proposto.

2012 somente será um ano feliz para cada um de nós, e também como igreja, a partir do conhecimento e aplicação da Palavra de Deus em nossa vida diária em mais esta porção da Escrituras. Graça, Paz e Alegria.

                                                                       Douglas Bataglião 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s