A respeito do Amor. 10 de outubro, 2011


A respeito do Amor.


Chesterton
Raramente tenho esses sentimentos, mas hoje sinto que caiu a ficha. Desde que começamos com o Palavrantiga e antes disso um pouco com a Heloísa Rosa, um texto bíblico me trazia para o equilíbrio e me mantinha no rumo; a oração de Jesus em João 17. Minha ligação com o apóstolo João sempre foi muito forte, mais especificamente com aquele refrão da sua mensagem: o amor. Nessa madrugada, enquanto lia um livro do Elben César, a “dona dislexia” me tirou da leitura e o pensamento vagou até a seguinte pergunta: “O que estamos propondo com tudo isso? Dizer que existe um lugar depois do “movimento gospel” – certamente uma outra brasilidade no meio do mundo –  investigar essa identidade nacional amparada no Evangelho, amplificar uma música honesta que comunique das nossas entranhas e vivências, tudo isso, pra que?
Encontrei uma síntese. O objetivo é anunciar o amor que pode nos unir de fato como um povo. Este povo inteiro que um dia se encontrará diante Dele e verá suas obras reveladas e recompensadas segundo a intenção do coração. Meu desejo mais clarificado depois dessa madrugada é este: que por onde passarmos a nossa música inspire as pessoas a tal ponto que elas se lembrem de ser o exemplo vivo e honesto deste amor.
Acabei combinando o apóstolo João com Chesterton e o seu livro Ortodoxia. Dessa mistura saiu algo mais ou menos assim: só podemos transformar uma cidade, ou manter aquele poste sempre branco se não pararmos de amar, se continuamente pintarmos o velho poste de branco. Sim, o amor é um tipo de tinta. Mas infelizmente tem gente que não consegue ver…
Falar de amor nesses tempos não é nada romântico. As pessoas andam desconfiadas. Esse som, esse termo, essa palavra ‘amor’, na cabeça de alguns pode soar piegas demais, ou até mesmo oportunismo publicitário, um mero conceito vazio que enchemos de marketing adocicado. “A cidade está cheia de sons. Na cidade dos homens, tem gente que consegue ouvir, mas os outros estão surdos… Eles estão surdos”. Eles estão com medo de ser enganados mais uma vez…
 Lá vamos nós para Curitiba e depois desse alumbramento noturno, essa revelação tão simples e poderosa seria impossível ficar calado. Preciso compartilhar com os mais chegados.
Todo o nosso esforço ao produzir esse encontro do dia 20 de Outubro é para inspirar e incentivar o nosso público, amigos e cúmplices, a declarar o seu amor pela cidade, a demonstrar isso com gestos práticos (não apenas pela hashtag, por favor!) . Somos uma banda brasileira de rock que acredita nisso: podemos ser a mudança que queremos ver no mundo! Meu convite mais sincero é esse: vamos fazer deste grande encontro uma diferente serenata. Junte-se a nós no dia 20 de Outubro às 20h no Teatro Canal da Música em Curitiba. Queremos apenas ligar o amplificador e fazer ouvir o que unidos temos a dizer para a cidade!  Vamos fazer isso com muita música, descomplicando a vida com Simonami , banda local que faz a abertura do show. O repertório do novo disco (Esperar é Caminhar) além de uma canção inédita já estão na pauta, não se assuste com outras surpresas, rsrs ….
Vamos abraçar a cidade de Curitiba. Faça bom uso do twitter também, compartilhando: #euamocuritiba #palavrantigaeuvou
Convide seu vizinho, toda sua turma e vamos celebrar a alegria de viver neste Amor que nos faz um!
Abraço demorado e apertado.
Marcos Almeida
PALAVRANTIGA
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s