Aprenda um Novo Estilo Que Poderá Revolucionar Sua Vida! – série O Segredo Melhor Guardado na Bíblia 4


Princípio 3: As bênçãos do Senhor serão proporcionais à sua oferta. Em outras palavras, a unidade de medida que você utilizou determinará o tamanho das bênçãos. Se você for avarento, não espere um retorno abundante. Essa é a parte central do “segredo” que a maioria dos cristãos deixa de compreender e os faz viver como pobres espirituais quando todas as riquezas dos céus estão disponíveis para usufruto!
Somos mordomos do Deus Vivo e Verdadeiro e ele espera que façamos uso abundante dos seus recursos – primeiro e antes de tudo, para o benefício dos outros e depois de nós mesmos.

Colocando o Segredo em Ação em Sua Vida

Como podemos colocar esse segredo em ação? Como podemos obter essas promessas benditas? Como podem essas coisas tornarem-se uma realidade em nossas vidas e não apenas outra lição de escola dominical, que é muito boa na hora, mas que rapidamente é esquecida? Infelizmente, a resposta envolve uma palavra que veio a ser imaginada como uma “resposta pronta” para a maioria dos cristãos: 

! Você crê que Deus diz o que pensa e pensa aquilo que diz? Crê que suas promessas de bênçãos são promessas literais? Amados, tudo se resume a exercer fé no nosso Pai Celestial e confiar em sua palavra. Ele prometeu nos abençoar quando obedecermos e andarmos por fé. Sua santa palavra está repleta dessas promessas, porém nossa descrença nos faz duvidar. O resultado é que em vez de vivermos pela fé, permitimos que nossa natureza carnal continue a controlar nossas ações e acabamos nos comportando como crianças pequenas! Pare com isso!

Segure na mão do seu Salvador e permita que o Santo Espírito o guie a uma vida de fé em ação. A fé não é fé, a não ser que mova! A fé, para ser real e tangível, precisa envolver ação. Ficar sentado pensando e entretendo-se com boas intenções simplesmente não resolve! Não fique apenas sentado – faça alguma coisa! O que recomendo a você? Estou contente que tenha perguntado.

Primeiro: Nunca adote a atitude de que não tem condições de dar. Na verdade, você não tem condições de não dar!

Segundo: Compreenda que dar envolve muito mais do que apenas dinheiro. Deus deseja que você lhe dê seu tempo, seus talentos, e seus tesouros para que sua vida espiritual esteja bem equilibrada. Ele não precisa de você, muito menos do seu dinheiro, portanto tire essa idéia ridícula da cabeça. Dar é um privilégio maravilhoso pelo qual Deus nos permite participar em seu plano e no seu programa para a igreja. Isso envolve todo o nosso ser e não está restrito apenas à nossa conta bancária.

Terceiro: Comece seu passo de fé tomando a decisão com muita oração – com a ajuda de Deus – que você vai iniciar dando do seu tempo e talento. Se você for um genuíno cristão nascido de novo, lavado no sangue do Cordeiro, um filho de Deus, possui pelo menos um dom espiritual que Deus deseja que você exerça na igreja. Se você não participa regular ou ativamente de uma igreja, está privando os outros cristãos que estão na igreja dos seus dons e o corpo de Cristo sofre como resultado. Dê de si mesmo.

Quarto: Novamente, com a ajuda de Deus, faça um propósito de dar uma porcentagem da sua renda para a igreja, para que seja empregada nos vários programas patrocinados por ela. O “dízimo”, como tal, não é exigido de nós porque não estamos sob o sistema da Lei Mosaica do Antigo Testamento – no entanto, a opinião dominante entre a maioria dos cristãos fundamentalistas é que seria uma vergonha para nós dar menos do que Deus pedia dos judeus. [Na verdade, eles davam aproximadamente 15% da renda bruta (antes dos impostos), quando todas as várias ofertas eram levadas em consideração!] Sim, sei que o assunto do “dízimo”, ou da entrega regular, causa um mal-estar instantâneo em muitas pessoas – mas tenha em mente que as bênçãos recebidas estão em direta proporção com seu sistema de medida. Observe também que estou tentanto ensinar como viver uma vida de bênçãos – algo que eu pessoalmente testei e sei que é válido. Eu nunca seria tão frio e insensível ao ponto de recomendar algo que não conheço por experiência própria e saiba que seja absolutamente correto. 

A experiência também me ensinou que minha oferta deve vir primeiro, como um passo de fé. Ela deve ser o primeiro cheque que preencho, ou a primeira parcela retirada, no dia do pagamento, desse modo confiando na provisão do Senhor em atender as demais contas. Ao longo dos anos, ele nunca deixou de fazer nossa renda esticar para atender a todas as necessidades. 

Quando eu era criança, meus pais me instruiram que essa era a prática a seguir e já observei desde então que a maioria das pessoas nunca amadurece como cristãos até que aprendam essa lição básica. Para enfatizar ainda mais, deixe-me perguntar isto: Por que devemos nos limitar a 10-15% como dízimo? Um homem que ganhou fama durante a Segunda Guerra Mundial fabricando máquinas para a remoção de terra, utilizadas na construção civil, dava 90% e vivia com 10%! As bênçãos abundantes de Deus na vida daquele homem eram inegáveis. 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s